PÁTRIA AMADA BRASIL !

CUIDADO COM "ELES" NO PODER !!!  "ELES" ACABAM COM A NOSSA LIBERDADE !!!

Enviado por: Ceminha
Nota nossa: Texto escrito há alguns anos...

TRANSPARÊNCIA SEMPRE
Iracema Zanetti

 

                    

O General Figueiredo ao dar abertura a democracia,

para o término da ditadura militar no Brasil,

devia estar lembrando do Imperador Pedro I,

quando, às margens do Ipiranga deu o famoso grito:

“Independência ou Morte!”

 

Mas, quem gritava freneticamente pela democracia

eram os tais Caras Pintadas...

E, muita gente, a quem a ditadura incomodava.

O grito era: Diretas... já!


O general deu seu grito de independência particular,

saiu pela porta dos fundos não entregou a faixa

a quem de direito e não cumprimentou ninguém.

 

Não gritou como Pedro I, mas de qualquer modo,

proclamou novamente a Independência do Brasil.

 

Ele deve ter pensado:

Vocês querem a democracia...?

__Tomem-na... E levem pra vocês.__

 

E nós tomamos.

Tomamos muito mais que democracia.

 

O que aconteceu?

O procedimento do general foi de covardia?

Não! Não foi!  Foi de saco cheio!

 

Pronto, está aí a democracia.
Mudou alguma coisa para o povo?

Qual o direito que o povo tem?
O povo tenta reivindicar alguma coisa?

Não! Pra quê?

O que conseguiria? Nada!

 

Será que na época da abertura

o povo estava preparado a recebê-la, vivê-la?

Até poderia estar, mas para o povo nada mudou,

não muda e nunca mudará.

 

Vocês lembram de um presidente brasileiro,

eleito pelo povo, que via nele uma promessa,

uma esperança, sangue jovem que se mostrava sério,

justo e forte?

 

Pois bem, lembram que após sua posse

bloqueou as contas bancárias dos brasileiros,

que à noite foram dormir com fé no novo presidente,

e de manhã, ficaram sabendo que haviam perdido

o direito se sacar o seu dinheiro?

 

Dias antes ele havia prometido ao povo, em seus discursos...

que governaria o país com firmeza e com toda transparência.

Que democracia foi essa que ele pregou?

Em seus discursos eloquentes, mãos cerradas,

um dos braços erguido para o alto, em suas falas convincentes

inflamava o povo, que sentia seu pulso forte,

e na firmeza de seu gesto,

a certeza de que ele seria o governo certo!

 

Será que por trás desses gestos tresloucados não havia o

prenúncio de um potente ditador?

 

A ministra da economia, famosa pelo belo par de pernas,

seduziu quem não devia e também levou....

 

Será que de fato cabiam a ela as culpas que lhe caíram aos

ombros ou ela foi à escolhida como a vaquinha de presépio,

para as tramas tecidas que vêm de poderes mais altos

e ocultas para o povo?

 

Coitadinha, como ministra entrou pra história...

Seu romance de amor foi publicado em livro

e alguém lembra na época, com quem acabou casando?

 

A primeira dama do país roubou o dinheiro dos pobres.

Meu Deus! Depois dessa... o presidente...

 

Agora, pergunto eu, quem vai nos tirar do buraco

em que o general nos meteu?

 

Os políticos já não pedem, mas, imploram os votos do povo.

Mil promessas, como sempre,

são feitas às vésperas de eleição.

 

Mas, depois de eleitos,

o que eles querem mesmo é que o povo....

 

Dercy Gonçalves, nossa grande comediante,

está coberta de razão.

 

Pra mostrar a cara dos políticos brasileiros só mesmo usando palavras de baixo calão.

 

Eles não disfarçam mais, não escondem falcatruas e conveniências particulares,

que seus cargos oferecem.

Devem ter sido implantados nas pontas de seus dez dedos

algum controle  remoto universal que lhe abrem

todas as portas, tanto as do bem quanto às do mal...

vindo delas algum proveito

eles gargalham e dizem: Ai... Mas que legal!

 

Só mesmo quando surge um grande escândalo e a imprensa

publica a trama nas primeiras páginas dos jornais, aí sim,

vem o nosso presidente, tão puro, tão inocente,

nos prometer que serão tomadas sérias providências...

 

E, plagiando o bloqueador das contas bancárias,

diz com ênfase que exigirá transparência nos resultados

das investigações para punir os culpados!

 

Os culpados sempre são muitos,

pois são corjas do mesmo saco...

 

Os réus escolhem os castigos, cada um escolhe o seu.

Mas, por homérica coincidência, a escolha é generalizada...

Sempre a velha carta preparada, antecipadamente

e o pedido de demissão.

 

Todos nós sabemos, que, por baixo do pano

já está tudo preparado.

 

Um novo cargo, igual ou melhor que o anterior,

tapinhas nas costas em sinal de agrado

e tudo volta a ser como antes!

Porque, como sempre, o que muda é o endereço...

 

Meu Deus!

Quando, o presidente de uma nação, eleito pelo povo,

vende a própria pátria a qual jurou defender, honrar e amar,

como será que o povo se sente?

 

Deve sentir-se traído, ameaçado, desprotegido,

sem esperança!

 

O humor negro com que o presidente vinha tratando o povo

brasileiro, só pode vir de um bobo pretensioso prepotente,

cínico e deslumbrado, com a própria cauda...

tal  pavão misterioso!

 

Ah! Que saudades... do meu querido Figueiredo!

 

Vou pintar minha cara de verde, amarelo, azul e branco,

e na praça dos Três Poderes, gritar:

 

Ditadura ... já!

 

Será que dentro de nossa democracia tenho o direito

de me expressar dessa maneira?

 

Bem... amigos...

 

Que fique somente entre mim e o povo,

o desabafo de uma cidadã brasileira!

 
 
Página Principal

Old
Guest Book

Assine meu novo Livro de Visitas
Free Guestbook from Bravenet.com
Antigo
Livro de Visitas

 
Contador de visitas
compteur de visite
Contador de visitas