Siga-me no Twitter

Entre e me adicione

Blog Cdor Heraldo Lage

Blog É Nóish Na Fita !
Meus Textos


.

ÉTER
Cdor Heraldo Lage
(Com Licença Poética para a palavra entre aspas)
(Homenagem a Iracema Zanetti - Ceminha)



 Querida Poetisa,
Iracema Zanetti!

A mulher que fez de uma cabeça
Verdadeiro e delicioso, "omeletti"!
Marcada para que não a esqueça.
Tua presença em minha vida
Tem um grande significado!

Por tua viva força, como podes transmitir
Tanto acalento?
Sinto-me como, em meio ao gado,

Um touro bem marcado pelo destino que,
Por ti, mulher ... oferta-me

tanto alento.

Se em minha vida recebi a oportunidade
De conhecer-te, dentre tantas vidas,
Por este lindo Universo, espalhadas

É porque impõe-se a mim, responsabilidade
De merecer-te.Sou apenas uma, dentre pessoas
Eternamente abençoadas.

Tua pujança, querida Ceminha,
Aliada ao doce carinho, traz a alguém,

Um poeta, a certeza de não estar sozinho.

Ponto de sair a poetar para ti,
Musa, por todo o teu afeto.
Dizendo coisas, em meros rabiscos,
Buscando ser o dileto.

E se um dia, neste mundo, modesto poeta

Não mais estiver que te encontres com ele presente,
Não te sintas só e vazia

Recebe aqui, agora, um recado
Como a verdadeira profecia
Junto a ti o terás ,mesmo em Éter !
És Grande ! Oh ! Mulher.

 

Heraldo Lage

Amigos Verso & Prosa

http://www.hlage.com.br

 


 
Ah... Meu Poeta... Meu Amor!
Iracema Zanetti

 


Ah meu poeta...

Amei tua declaração de carinho,

De modo tão insólito...
Como se fosse o amor menino

 À primeira namorada!
Talvez um sentimento por ora tão fugaz...
No qual teu coração cisma encontrar significado!

Todo menino sente-se touro marcado,
Superior ao gado comum,

Quando imagina-se apaixonado!

Não é a mão do destino, são minhas as mãos
Que te envolvem em tanto alento.

Talvez nosso encontro na mesma trilha

Deva-se a resgate de outras vidas
Na imensidão do Universo...

Não penses em imposição
E responsabilidade em merecer-me.
A mim cabe a mesma parte!
Como tu, serei eternamente abençoada! 

Tuas palavras, menino...
Fazem-me sentir anjo-mulher...
Agasalha-te sob minhas asas
E jamais te sentirás sozinho! 


Se o afeto que sentes por mim,
Faz-te escrever versos tão bonitos,
Dou-me inteiramente para ti
Pelo desejo supremo
De ser a única dona de teus versos!

Dá-me os teus riscos e rabiscos...

Dá-me teus versos lindos de amor,
Porque sem eles não vivo!
Mas saibas que deles não preciso...
Para seres tu o meu dileto!

Não penses que de mundo longínquo
Viemos para nos encontrar
E sairmos deste planeta sozinhos
Cada qual para um lugar.
Este será o derradeiro encontro
De nossas vidas na Terra.

Não me vejas grande, mas como simples mulher,

Plena de Amor...

No Éter nos tornaremos uma só Estrela

Estrela imensa de arrebatado Fulgor!

 

Iracema Zanetti