Meus
Convidados
 


 


 
 


 


 

Meus
Convidados 
 


 


 
 


 


 

Meus
Convidados
 


 


 
 


 


 

Meus
Convidados
 


 


 
 


 


 

Meus
Convidados

 


 


 
 


 


 

Meus
Convidados
 


 


 
 


 


 

Meus
Convidados
 


 


 
 


 


 

Meus
Convidados
 


 


 

Meus Convidados
Home :: Meus Textos :: Cap Shock :: Downloads
     
     
Poeta: Silvana Cervantes
     
Texto: Desassossego
     
É o nó cravado no fundo da alma.
O  pó que atola a calma.
Exaustão que envolve, domina...
Tradução perfeita da sina.
implume ave que simula o voo sem rima.
Sentimento que não perdoo,
Sem dono,
tira-me o sono
Vago, porém intenso...
Guardo-te num lenço,
num pedaço de pano
Obra têxtil, profano,
implosão, fogo escolhido
Sentido demente, impolido
Impostor,
Qual água parada, impecável.
Foto a dedo escolhida
presa em minha retina.
Inquietação gostosa do ego
Fogo do amor que não nego
Desassossego!
Assinar Livro de Visitas - Novo Ver Livro de Visitas - Antigo