Portal Cdor Heraldo Lage
HLAGE.COM
Grupo Amigos Verso & Prosa

É NÓISH NA FITA ! POLÍTICA
,Conheça também o nosso Blog "É NÓISH NA FITA !"


A TURMA DO LULA !  NINGUÉM MERECE !  CLIQUE NOS BONEQUINHOS !

Enviada por: É NÓISH NA FITA !

A DANÇA DA BALEIA
E OS BOBOS QUE NELA VOTARAM
Maria Lucia Victor Barbosa
Fonte: Pedro Paulo Rocha

 

A DANÇA DA BALEIA E OS BOBOS QUE NELA VOTARAM
SERIA UM MELHOR TÍTULO

DANÇA COM BOBOS
MARIA LUCIA VICTOR BARBOSA
24 de março de 2006

 

A deputada do PT, Ângela Guadagnin, guardiã da corrupção de seus pares no Congresso Nacional, dançou sobre o Brasil e convidou os bobos a dançar com ela quando comemorou de forma eufórica a absolvição de mais um dos companheiros acusados de receber do valerioduto a bagatela de R$ 425.950. Um pouco mais do que aquele troco de R$ 20.000 do deputado Luizinho, coitado, um “batedor de carteiras” conforme o próprio professor se definiu.

Ângela Guadagnin festejou a esbórnia em que se transformou seu partido ao assumir o poder mais alto da República e a dança grotesca simbolizou o triunfo da impunidade, o gosto pela imoralidade, o deboche que convida a todos os bobos que assistem impassíveis o governo a tripudiar sobre a Nação através de suas falcatruas e inverdades, a cair no batuque com ela.

Entretanto, mais do que uma expressão corporal, o gesto da deputada não deixa de ser preocupante, pois é como se a ditadura disfarçada do PT, que já se esboça nesse mandato, avançasse em passos ritmados sobre o Brasil. Afinal, a dança inusitada não deixa de traduzir a desmoralização do Congresso que cada vez mais afunda sob a impunidade de mensalistas comprados pelo Executivo. Este poder comanda através de Medidas Provisórias e tem no Judiciário o apoio necessário para enxovalhar o Legislativo com interferências humilhantes, sobretudo para os parlamentares que tentam imprimir decência em seus atos e julgamentos.

Fechar o Congresso Nacional não pelas armas, mas pelo golpe branco da desmoralização, parece plano de um governo cujo presidente crê que a Venezuela dá lições de democracia, que Fidel Castro é exemplo de democrata e que louva ditadores africanos por sua habilidade em permanecer no poder durante vinte ou trinta anos. E enquanto o projeto de manter Luiz Inácio lá prossegue, os bobos vão seguindo os passos da deputada que gargalha achando graça na aquiescência, na complacência e no que resta de entusiasmo popular para com o defensor dos pobres e oprimidos. Este segue discursando entusiasticamente em comícios, inaugurando pedra fundamental, buraco de estrada e, se duvidar, até ponto de ônibus.

Os rompantes presidenciais que maltratam o idioma, a gesticulação exagerada, a retórica dos tempos de porta de fábrica, entendidos como características carismáticas são aplaudidos por uma claque composta geralmente por pessoas humildes, recrutadas nos grotões. Estas, as quais são dadas migalhas em forma de esmolas oficiais, por certo ignoram que um caseiro também humilde teve sua boca amordaçada pela justiça petista e sua vida vasculhada com a quebra ilegal (sem permissão judicial) de seu sigilo bancário, uma afronta que viola os direitos de todos os cidadãos que agora ficam claramente a mercê das devassas do governo como big brothers incautos da República Sindicalista.

Não contentes em quebrar o sigilo bancário de Francenildo Santos Costa, que denunciou a presença do “chefe” Palocci na mansão de Brasília transformada ao mesmo tempo em centro de negociatas e bordel, estão também investigando o rapaz através da quebra de seus sigilos fiscal e telefônico. Segundo a Polícia Federal há suspeita que Francenildo lavaria dinheiro por terem sido encontrados em sua conta bancária R$ 25.000. Isso apesar de tal quantia ter sido depositada por seu pai biológico. Em contraste com tais ocorrências, os sigilos bancários de Okamottos e demais companheiros são resguardados pelo STF. Esse Tribunal também permite a luminares petistas, convocados pelas CPIs, mentir a vontade e não serem presos.

Já sobre o humilde nordestino o PT desceu sua pesada mão ditatorial. É que o caseiro foi longe demais. Ousou denunciar as mentiras do último pilar que resta no governo petista. Já caiu o braço esquerdo do presidente Luiz Inácio na pessoa de seu “gerentão”, o ex-todo-poderoso José Dirceu. Se cair o braço direito, Antonio Palocci, o homem que soube agradar o mercado, os banqueiros e os especuladores, a crise poderá chamuscar pela primeira vez o presidente da República que naturalmente não quer perder a cabeça.

Apesar de tudo, não faltam aqueles que afirmam triunfantes que hoje ganharia o Lulão voz de trovão, porque os bobos estão dançando contentes com a deputada Guadagnin. Em todo caso, já aparece uma luz entre as trevas que se abatem sobre o Brasil. Contra a força de um PT sem escrúpulos, sem medidas e sem moral, começa a brilhar a democracia através da possibilidade de escolher em outubro em outro governante. E através da alckmia que provém das escolhas livres e conscientes, novos alckmistas têm a chance de provar que não somos um país de bobos.

Que não se caia em outra armadilha: o voto nulo que retira votos do adversário do PT. Estejam, pois, os eleitores, atentos. Que não passem outra vez recibo. Se não, ficaremos todos a dançar não sei por quanto tempo porque sempre os justos pagam pelos eleitores.

Maria Lucia Victor Barbosa é socióloga.

mlucia@sercomtel.com.br

 

Página Principal

Old
Guest Book

Assine meu novo Livro de Visitas
Free Guestbook from Bravenet.com
Livro de Visitas
Antigo