Portal Cdor Heraldo Lage
HLAGE.COM.BR
Grupo Amigos Verso & Prosa

É NÓISH NA FITA !
POLÍTICA...
Conheça também o nosso Blog "É NÓISH NA FITA !"

CARTA AO ALDO REBELO
Desfiliei-me desta facção  (PCdoB)


Enviada por: Elane Tomich

.

 
----- Original Message -----
From: Elane Tomich
Sent: Thursday, October 06, 2005 8:54 AM
Subject: ALDO REBELO
 
 
Ao Aldo Rebelo:

 
Tenho escutado meus amigos do PC do B e confesso que tenho me entristecido e envergonhado...
Escrevi aos meu correligionários  e disse  isto. Desfiliei-me desta  facção.
Falta , mais que vergonha, que esta está reprovada, análise política , reflexão, honestidade teórica, na maioria dos partidos.
Pior,  falta proposta de um  modelo social a seguir e, em conseqüência,falta planejamento para a nação.
 
Hoje o representante da Câmara no governo é o Deputado Aldo Rebelo, ícone de honestidade na história da política brasileira.
Aldo Rabelo é honesto na prática , mas está sendo desonesto com seus ideais.
Dos bolcheviques  a Lenin, diríamos  que uma ideologia de esquerda, mesmo para aqueles que não concordavam com ela, trazia uma ética embutida.
 
Hoje não.
 
Assim como o capitalismo que eximiu-se de toda responsabilidade ética com os povos desde  que foi dada a largada à sua hegemonia. Em conseqüência disto, passou-se a considerar que  o que  é ruim produzido pelo capitalismo passou a ser considerado, na falta de melhores comparações, como se fosse estranho à natureza humana.
 
Tamanha sua supremacia, fez com  que o capitalismo apossasse-se, falsamente,  dos genes humanos: até parece que nascemos com um gen capitalista. O mais é aberração.
 
Há muito tenho discutido a pirraça partidária do PC do B de fazer  se apologia ao Stálin, no âmbito do partido.
 
Inútil.
 
Pior é que vejo jovens desiludidos , torcendo para que eu fosse porta-voz da sua esperança, quando sábado passado eu deveria falar   sobre tudo isto. Os enganos sem aprendizagem. Por comodismo e problemas familiares, não fui.
A eles, só a eles, peço modestas desculpas.
Queriam que eu dissesse que  Stálin foi sim, um ditador da pior espécie e seu último assassinato, o de Bukarin, é estarrecedor.
Aliás, li recentemente um livro deste velho revolucionário sobre os ideais do  comunismo e me encantei com atualidade quase profética de Bukarin sobre os destinos econômicos do mundo...1914...Sim Senhor! ( para quem quiser contestar, baseando-se nos horrores do comunismo, que de fato ocorreram no período stalinista,  cito os ideais do  cristianismo, maculado pela inquisição e a corrupção de hoje, que vai do estelionato ao bolso do cidadão comum com a cobrança de dízimos em igrejas -butecos-de-garagem, à prática da pedofilia.)
 
Pois que a Utopia existe para que em sua perseguição incansável, tornemos-nos melhores, eternos subidores de pirâmides escalonadas, eternos núcleos de espirais ascendentes, eternos caminhantes rumo ao horizonte, Shangri-lá que se afasta. 
 
Pois bem! Voltemos à tese principal: vivemos a falência do Estado de Direito, mega e importante instituição que deveria ser a protetora e construtora de outras  instituições inclusas, como a  família, o trabalho,o  lazer,o  trabalho, os partidos( * ), maiores representantes da democracia com suas normas reguladoras de bom tom, bom senso e promotoras da esperança do futuro. 
 
Ora, na lei natural das contradições, foi a tecnologia, ícone do Século XX, quem democratizou a informação.
 Despreparadas, as megas instituições, pretensas  reguladoras da nova era, correram atrás, sem leis e sem regras e estão pagando o prejuízo.
 
Nosso honesto Aldo , mostra em sua triste figura, descrença e desânimo  na tarefa de defender o governo do "povo", na era Lula.
 Quando em época de destruição das grandes instituições reguladoras do Estado de Direito, vejo-o defender o oportunismo dos pequenos partidos,  apavora-me. Exagero? Não!
Explico! Na falência do Estado, defensor do cidadão, houve uma invasão do paralelismo, onde pequenas organizações, das ongs ao poder  paralelo de traficantes passaram a ocupar o lugar do Estado.
 Não por mérito próprio, mas pela ausência do Estado de Direito,  é que traficantes, e o voluntarismo tornam-se heróis e às vezes com mérito inquestionável. Mas antes gostaria de dizer, se  que estas  organizações são importantes, por trazerem um algo a mais nas trocas sociais, nunca, nunca, deveriam ocupar o lugar do Estado, pois estaremos colaborando, ainda que indireta e inconscientemente para  com a corrupção deslavada e pior o descredenciamento do Estado em nome do que não conhecemos.
 
Sei muito bem do que falo e abro um parênteses
 
 Fiz um trabalho com a cientista maior do Brasil,  doutora Nise da Silveira , quando em seus 92 anos (1996) , tinha uma lucidez maior que a nossa , pois que era uma lucidez de continuidade lógica, embora coubessem , ali, contradições históricas.Aluna de Jung, companheira e grande amor de Graciliano Ramos, guardava em seu acervo documentos inéditos e importantes parra a ciência mundial, e história brasileira. (Onde estão, agora que ela faleceu?)
Neste trabalho tive que conviver com  a ética , ética mesmo, reguladora da sobrevivência de Engenho de Dentro, uma das zonas mais violentas do Rio de Janeiro.Nela conviviam marginais e poder institucional, mais marginal que o dito cujo. Lembro-me de  um episódio, em que, eram 23:00 hs e eu  saía do Hospital Psiquiátrico Dom Pedro Segundo, fundado pelo próprio, quando caiu intensa tempestade. Em segundos eu tinha aquela água barrenta,poluída, doente,  pela cintura.
 
Devia voltar a Botafogo, pois estava hospedada na casa da Doutora Nise da Silveira. Constatei a impossibilidade. Imediatamente , dois senhores, negros e enormes, formaram uma escolta e não sei como surgiu uma caminhonete imensa e eu estava em Botafogo.Não sei quem eram. Sei que disseram:" A doutora é gente boa , trabalha pelos nossos "doidos", riram muito"_ Eu estava anestesiada, mais que apavorada, entregue à sorte  Agradeço a estes senhores. Mas não compactuo com este tipo de organização, onde o Estado continua a existir como o crupier de um cassino clandestino e favorece organizações paralelas que acabam determinando o bem e o mal em nome de sua ausência, buraco negro de intensa gravidade.
 
Fora o primarismo da proposta do Saci-Pererê para substituir o Haloween, a proposta  de que a representatividade dos  segmentos populacionais brasileiros, necessitam de pequenos partidos , levam-me à triste conclusão de que : ou o  Aldo esqueceu-se de constatar contradições históricas que levam ao movimento, onde pequenos partidos representam hoje , mais que a corrupção de venda de parlamentares,  a confusão ideológica, logo,  fomentá-los, é fomentar a confusão de paralelismos. Não importa se de  Ongs( existem sérias, sem dúvidas, mas existem milhões de picaretagens não regulamentadas em seu nome) , ou de governos paralelos que não têm o petróleo como argumento de posse e luta para o "bem -estar" de uma "guerra limpa", mas usam o tráfico de drogas e órgãos, para o mesmo objetivo.
 
 Hoje o grande mote do poder é a informação. Aldo, a democrática e anárquica  internet existe e é irreversível. Façamos bom uso dela, ou "o trem tá atrasado ou já passou", como disse nosso amado Sergio Porto.
O pior, é que era o trem da história e  muita gente não viu.
Entendo suas intenções quando diz que o Haloween , deveria ser substituído pelo dia do Saci Pererê. É que o nacionalismo e nossas raízes culturais deveriam ser preservadas.
Mas , como ícones da identidade nacional, nossas instituições financeiras,  nossa soberania nacional foram preservadas?  São raízes concretas, estas. Ou ficaremos eternamente pulando numa perna só, não como ícones folclóricos, mas como aleijados da dignidade, catando migalhas econômico-culturais?
 
Curiosidade: apuradas as responsabilidades, punidos os culpados, voltando o dinheiro desviado, QUAL O SEU DESTINO? Como será julgado o Rasputin, José Dirceu?Sinceramente, espero a isenção do presidente da Câmera.
 
E meus impostos, a quem devo pagar? Ao Estado um dos  mais corruptos de todos os tempos na história do  Brasil, ou a grupos beneficentes, quem sabe a meu vizinho ou a mim mesma?
Pobre Lula o bem aventurado "rico" de espírito.
 
 
 

Página Principal

Old
Guest Book

Assine meu novo Livro de Visitas
Free Guestbook from Bravenet.com
Livro de Visitas
Antigo