Portal Cdor Heraldo Lage
HLAGE.COM.BR
Grupo Amigos Verso & Prosa

É NÓISH NA FITA !
POLÍTICA...
Conheça também o nosso Blog "É NÓISH NA FITA !"

Enviada por: Pedro Paulo Rocha

CELSO DANIEL FOI TORTURADO
Jornalista: Vitor Vieira
Fonte: Pedro Paulo Rocha

 

 

MÉDICO LEGISTA ASSEGURA NA CPI DOS BINGOS
QUE CELSO DANIEL FOI TORTURADO
ANTES DE SER ASSASSINADO

 

O médico legista Paulo Algarate Vasques, do Instituto Médico Legal de São Paulo, confirmou, ontem, na CPI dos Bingos, a existência de sinais de tortura no corpo do ex-prefeito de Santo André (SP), Celso Daniel, assassinado em janeiro de 2002. Disse o médico: "O laudo aponta espasmo cadavérico, expressão de terror e fezes liquefeitas no intestino, que seriam indícios de tortura. O corpo também apresentava sinais de queimadura na pele, provocados por cano aquecido de arma de fogo. Ressalto que os sinais de tortura já haviam sido identificados em laudo preliminar, elaborado em 23 de fevereiro de 2002, pelo legista Carlos Delmonte Printes, encontrado morto em outubro do ano passado". Vasques descartou a possibilidade de Celso Daniel ter sido as sassinado em decorrência de seqüestro ou crime comum e apontou divergências entre os laudos técnicos e as declarações prestadas durante a reconstituição do crime por um menor, que teria assumido a autoria do crime: "As fotos da reconstituição não batem com os achados necroscópicos. O laudo aponta que ele morreu em conseqüência de traumatismo crânico-encefálico e tiros. Ao todo foram oito tiros de uma pistola 380 mm, mas os dois tiros no tórax é que foram mortais, os demais apresentam reações de sinais vitais. Houve dois tiros no rosto, fragmentação da mandíbula, ossos e dentes, lesões com dimensões variadas no tórax, coxa, ombro e antebraço direitos". Durante seu depoimento, o médico legista Vasques exibiu em telão imagens da necropsia do corpo da vítima e do local em que Celso Daniel foi encontrado morto. Na avaliaçã o do senador José Jorge (PFL-PE), o depoimento de Vasques foi esclarecedor e compromete a versão de que Celso Daniel não sofreu tortura, como defende o deputado federal Luiz Eduardo Greenhalgh (PT-SP): "Fica provado agora que houve tortura, e isso é importante. Defenderam que não houve tortura para que a questão fosse resolvida imediatamente e não houvesse influência na eleição de Lula". Para o senador Antônio Carlos Magalhães (PFL-BA), as declarações de Vasques evidenciam que o assassinato de Celso Daniel foi um "crime bárbaro": "Está mais do que evidente que o crime foi premeditado e traduz a violência e a vontade de eliminar alguém que queria, daquela época em diante, evitar a corrupção generalizada que havia no município de Santo André".

 

Jornalista Vitor Vieira
 

Página Principal

Old
Guest Book

Assine meu novo Livro de Visitas
Free Guestbook from Bravenet.com
Livro de Visitas
Antigo