Portal Cdor Heraldo Lage
HLAGE.COM.BR
Grupo Amigos Verso & Prosa


É NÓISH NA FITA !
POLÍTICA...
Conheça também o nosso Blog "É NÓISH NA FITA !"

 

Enviada por: Graça

ZÉ DIRCEU CHAMA LULA DE PERSONAGEM DIFÍCIL
e diz que sempre fazia o que lula queria !

Fonte: O Estado de São Paulo - 08/12/2005

 


08/12/2005 ¦ 04:14

Dirceu chama presidente de "personagem difícil'

Ex-ministro diz, em entrevista à revista 'Fórum', que governo acabou e ele deveria ter saído quando percebeu que Lula optou pelo caminho de Palocci

De Ana Paula Scinocca em O Estado de S. Paulo, hoje:


No mesmo dia em que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou que levaria José Dirceu para seu palanque e o defendeu das acusações de ser o articulador do mensalão, chegou às bancas uma entrevista em que o ex-ministro da Casa Civil e deputado cassado classifica o presidente como "personagem difícil". A crítica pública a Lula, a mais forte desferida pelo ex-todo-poderoso do governo, foi feita à Fórum, uma revista voltada para a esquerda e desde ontem à disposição dos leitores em São Paulo.

Dirceu contou que só saiu do governo porque se deu conta de que Lula queria que ele saísse. E, ao questionamento da revista sobre se havia problema pessoal com o presidente, respondeu: "Uma mistura de coisas. O personagem é difícil. Está ficando claro isso."

O ex-deputado e ex-ministro disse que o governo acabou. "Eu sou só um símbolo. Na verdade, não sobrou nada no governo. Luiz Gushiken, Gilberto Carvalho, Antonio Palocci, José Dirceu." Também afirmou ser uma opção de Lula "estar indo devagar", no que se refere à implantação de um governo de esquerda. "É uma opção que o presidente fez. Ele é assim, fez uma opção pela segurança e pela estabilidade."

Dirceu, que durante os 30 meses que esteve à frente da Casa Civil "bateu cabeça" com o ministro da Fazenda, Antonio Palocci, em relação à política econômica, reconheceu que deveria ter saído do governo antes, quando Lula optou por seguir o caminho defendido pelo titular da Fazenda, e não por ele.

"Quando a opção do presidente é clara em relação ao caminho que o ministro Palocci sempre defendeu, eu devia ter saído. Perto do final de 2004 eu devia ter saído", admitiu, acrescentando: "Não só por isso (por discordar do caminho adotado), mas também pela questão da reforma política, reforma ministerial, o papel do partido."

(...) O deputado cassado voltou a afirmar que sempre agiu de acordo com as determinações de Lula. "Eu faço, fazia, o que o presidente decidia", ressaltou ele.

(...) Por fim, disse que a coisa mais certa que fez foi entrar e sair do governo. "Embora devesse ter saído antes, no fim de 2004 ou em março, abril de 2005", insistiu.

Seguro de si, Dirceu falou da crise que atingiu o PT, presidido por ele até a chegada de Lula ao Palácio do Planalto. Defendeu que, se a sigla ainda estivesse sob seu comando, não teria sofrido "um estrago" dessas proporções.

"Quando eu era presidente isso não acontecia", disse citando o desrespeito aos mecanismos de controle e fiscalização da sigla. A entrevista de Dirceu à revista foi concedida dia 27, domingo anterior à sua cassação, na quarta-feira, 30 (nov/05-01/dez/05)."

Enviada por: Ricardo Noblat

Em dois mil e seis, bengalas neles
Ediogenes
 

 

 

Página Principal

Old
Guest Book

Assine meu novo Livro de Visitas
Free Guestbook from Bravenet.com
Livro de Visitas
Antigo