Portal Cdor Heraldo Lage
HLAGE.COM.BR
Grupo Amigos Verso & Prosa


É NÓISH NA FITA !
POLÍTICA...
Conheça também o nosso Blog "É NÓISH NA FITA !"

 

Enviada por: Candy

 

ESTA É A ENTREVISTA DE MIGUEL REALE JR.
SOBRE IMPEACHMENT DO MULA. LEIA.

Por que o sr. analisa o impeachment de Lula?

Miguel Reale Jr. – A indignação aumentou com a ação do governo para retirar assinaturas do requerimento de prorrogação da CPI dos Correios.


- O governo prometeu liberar emendas de parlamentares. Isso é ilegal?

Reale Jr.- Sim. O objetivo era impedir o avanço da investigação. Há um caminhão de documentos a ser analisado. Querer pôr a pata em cima de tudo é algo que fere a sensibilidade.


- Esse é o mote central para um pedido de impeachment?

Reale Jr.: Não. Muitos elementos estão sendo corporificados pelas CPIs.


- Já há clareza quando à responsabilidade de Lula?

Reale Jr.: Ele está evidentemente envolvido no sentido da sua omissão.


- Lula diz que não sabia de nada. Isso não o exime?

Reale Jr.: Não. Ele tem a responsabilidade e o dever de zelar pela administração. Além disso, é impossível que o presidente não saiba como se formam maiorias para votar matérias de relevância para o governo dele.


- Quando serão concluídos os estudos para o pedido de impeachment?

Reale Jr.: Venho dizendo que é preciso terminar as CPIs. Mas esses fatos da última semana ferem o decoro e aguçam a sensibilidade moral.


- A tentativa de encurtar as investigações precipita as coisas?

Reale Jr.: Pode precipitar a reação popular. Senti isso nos últimos dias. Há crescente indignação.


- O sr. continua achando que é preciso esperar o término das CPIs?

Reale jr.: Creio que é preciso deixar que as investigações avancem um pouco mais.


- A CPI dos Correios foi prorrogada até abril. Esse é o prazo?

Reale Jr.: Acho que até fins de janeiro já teremos resultados consistentes.


-Suas ligações com o PSDB não dão à iniciativa um caráter partidário?

Reale Jr.: Não. O movimento é suprapartidário. Quando elaborei a petição de impeachment do Collor junto com o Fábio Comparato, quem foi comigo na CPI do PC Farias, para colher elementos, foi o Márcio Thomaz Bastos, que já era ligado ao PT. Não agimos ali como pessoas partidárias. Agora é a mesma coisa.


Escrito por Josias de Souza às 16h47

 

 

Página Principal

Old
Guest Book

Assine meu novo Livro de Visitas
Free Guestbook from Bravenet.com
Livro de Visitas
Antigo