Portal Cdor Heraldo Lage
HLAGE.COM
Grupo Amigos Verso & Prosa

É NÓISH NA FITA !

Enviada por: Pedro Paulo

PANOS QUENTES

 

Em relação à morte de Celso Daniel, o presidente Lula, como tantos outros que se desestabilizam com o assunto, durante a sua preparada entrevista, insistiu na tese de crime comum.

Fico constrangido e magoado. Celso era um irmão, o mais competente administrador público deste País em se tratando de prefeitura. Estaria trabalhando comigo. Você já tem o resultado da Polícia Civil de São Paulo. Tem o resultado da Polícia Federal, que eu pedi ao Fernando Henrique Cardoso para investigar. Tanto a Polícia Federal quanto a Polícia Civil deram o caso por encerrado, dizendo que era crime comum. Sempre que se aproxima eleição o caso volta à tona, tentando tratar a vítima como algoz. Não conheço a família. Pelo que me consta, fui amigo do Celso por quase 25 anos da minha vida, não tive nenhuma convivência com os irmãos dele. Significa que não eram muito próximos dele”, declarou o presidente.
 
A insistência da turma palaciana em encobrir as apurações do assassinato, a morte suspeita dos sete direta ou indiretamente ligados ao crime e que poderiam ajudar a esclarecê-lo, e a defesa sistemática da tese de crime comum são fatos inequívocos, que comprovam o envolvimento da cúpula petista nesta queima de arquivo.
 
 

Página Principal

Old
Guest Book

Assine meu novo Livro de Visitas
Free Guestbook from Bravenet.com
Livro de Visitas
Antigo