Portal Cdor Heraldo Lage
HLAGE.COM.BR
Grupo Amigos Verso & Prosa

É NÓISH NA FITA !
Conheça também o nosso Blog "É NÓISH NA FITA !"


Enviada por: Cel. Taneo
 

RESPOSTA DE UM MILITAR REFORMADO
INTROMISSÃO INDESEJADA

 

Mais uma Cdor.
E essa é de arrepiar.

TC

Ref: Artigo no JB, de 16 out 2005, do jornalista Augusto Conde

Intromissão indesejada

Entre as poucas novidades animadoras da crise, a melhor era o silêncio das Forças Armadas. Era. Há dias, uma nota conjunta do Clube Militar, do Clube Naval e do Clube da Aeronáutica tratou de questões políticas com o atrevimento do velho Partido Fardado.

O teor do documento até faz sentido. E só gente da reserva o assinou, como manda a lei. Mas notas do gênero sempre excitam oficiais descontentes com soldos baixos.

Numa democracia, crise é assunto para políticos - e o que define os rumos do país é voto popular. As Forças Armadas não se metem nisso.

Dão-se mal quando o fazem. Neste outubro, o assassinato do jornalista Vladimir Herzog nos porões da tortura está completando 30 anos.


================================================================


Resposta de Carlos C. Paes (Militar reformado)
Ao jornalista supracitado Augusto Conde

Lamento profundamente que você, logo você, tenha escrito isso aí em cima. Ainda bem que reconhece que a nota conjunta foi feita como manda a lei.

As Forças Armadas são brasileiros fardados, apenas isso. Você não é mais brasileiro ou menos brasileiro que nenhum dos seus integrantes. Ser militar ou jornalista é apenas uma opção profissional. Se temos armas, vocês têm a mídia, arma tão boa ou melhor que a nossa.

Defendemos a pátria por profissão; alguns de vocês, por opção;
outros, nem isso fazem.

Num período que foi de exceção, não de regra, se um militar morreu ou foi torturado, não culpamos os jornalistas por isso nem usamos nossas armas para qualquer revanchismo. Mas se um jornalista morreu ou foi torturado, vocês culpam todos os militares por isso e usam suas armas para um revanchismo explícito como o seu. Até hoje, a anistia ampla, geral e irrestrita tão festejada pela mídia "democrática" só se aplicou aos guerrilheiros, assaltantes de banco, sequestradores e assassinos civis da época: todos pegaram em armas, todos foram anistiados e muitos recebem polpudas gratificações da pátria por terem tentado tomá-la de assalto. E os militares? Quando serão anistiados e quando receberão, não polpudas gratificações, mas salários dignos? Os militares que defenderam a Pátria são humilhados, hoje, pelos bandidos de ontem. Hoje, nós somos os vilões; eles, os heróis democratas. Aliás, estão todos eles aí assaltando a pátria pela via demo crática do voto popular. Imagine o que não teriam feito se alcançassem o poder pela força. Você, por ex., já teria sido calado há muito tempo.

Se o silêncio das Forças Armadas é melhor para você, para nós não é.

Agradeça aos militares por você ter o direito de se manifestar livremente hoje. Nós lutamos por ele e, numa luta armada, todos cometem excessos e muitos morrem. Dos dois lados!! Se isso aqui tivesse se transformado numa Cuba, numa ex URSS, numa ex Alemanha oriental, você não teria a liberdade que tem hoje.

Não precisa nos agradecer. Mas, pelo menos, não nos diga para ficarmos calados. Livre manifestação é um direito democrático; não use o seu para tentar tirar o nosso.

Não são as notas do gênero que nos excitam ou deixam descontentes. São as notas que não entram nos nossos bolsos para sustentarmos nossas famílias, são as mentiras públicas, são as promessas não cumpridas, são o descaso e o revanchismo, percebeu?

Atenciosamente

Carlos C Paes - Militar Reformado

 

Página Principal

Old
Guest Book

Assine meu novo Livro de Visitas
Free Guestbook from Bravenet.com
Livro de Visitas
Antigo